Palavra Pastoral

Quantas saudações recebi hoje, chego aos 40 anos melhor do que os 20, mais maduro, mais feliz, mais abençoado, mais do Senhor em minha vida, mais um ano que estamos juntos, o quarto até aqui, tudo pela graça de Deus. Nunca imaginei ser tão abençoado com um ministério assim. A cada dia que passa minha animação e motivação só aumentam com o rebanho que Deus me deu. Sempre acreditei que um ministério bem sucedido depende de três vontades: de Deus, do pastor e do rebanho. A depender de mim, essa relação agradável e madura continuará. Registro isso para mostrar que ser pastor desta igreja me faz bem, me alegra!

Pode ser que alguém imagine que minha motivação seja produto de autossuficiência, presunção ou coisa parecida. Engana-se. Ninguém mais do que eu, minha esposa, filhos e o próprio Deus sabemos de minhas limitações. Se você atentar para o início: tudo pela graça de Deus. Não é retórica! É a mais apropriada e oportuna expressão!

Agradeço imensamente todos os amigos, familiares, irmãos em Cristo que felicitaram-me, não sei se estou à altura de tanto, gosto de sempre fazer uma autoanalise e só consigo chegar a uma conclusão: estou muito longe do ideal. Não é segredo para ninguém que trabalho arduamente, mas longe estou de tudo o que poderia fazer. De forma que nossa relação é muito mais produto da bondade de Deus e do amor dos irmãos do que, propriamente, mérito meu. Tudo é graça divina!

Já preguei sobre dois mitos que precisam ser derrubados na relação pastor x igreja: o mito do pastor perfeito e o mito da igreja perfeita. Nossa caminhada é marcada pela consciência dessa impossibilidade. E louvo a Deus porque tal compreensão possibilitou-nos estar juntos com respeito, admiração, consideração, amizade, companheirismo, propiciando condições para atuar temperamento peculiar. Repito: tudo é graça divina!

É possível que um/uma desavisado(a) não veja muita relação entre o título e o texto. Outro engano. Realcei a graça divina por acreditar piamente que é a base de minha felicidade como pastor. Em qualquer roda que se forma e o assunto é ministério pastoral, assumo sem constrangimento: sou feliz por ser pastor. E mais feliz ainda por ser pastor da Igreja Gileade de Juazeiro do Norte.
Agora, pastor mesmo é aquele que, na linguagem do escritor aos Hebreus, é o grande pastor das ovelhas – 13.20. A Ele, graças dou e rendo glórias por ser pastor! E pastor feliz!

Nessa minha alegria não posso deixar de citar minha esposa, que como Sarah, largou tudo para acompanhar um homem com um chamado de Deus. A ela minha mais profunda gratidão por estar sempre ao meu lado, aos meus filhos, presentes de Deus na minha vida.

Obrigado a todos, obrigado IGREJA GILEADE DE JUAZEIRO DO NORTE.

Print Friendly, PDF & Email
0 respostas

Deixe uma resposta

Deixe sua opinião
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *