Aconselhamento pastoral bíblico

Dentre as principais formas de aconselhamento cristão, sinto um apreço pela metodologia noutética. O termo “Noutético” é derivado de uma palavra grega que significa “por em mente” (formado de nous, “mente”, e tithemi, “pôr”). O aconselhamento noutético seria então aquele que direciona, ensina, exorta, confronta o aconselhando com os princípios bíblicos. O seu fundamento está na máxima reformada “Sola Scriptura”, e não poderia ser diferente, já que o principal teórico do aconselhamento noutético é Jay Adams. Ele foi o deão do Instituto de Estudos Pastorais e professor de teologia prática no Seminário Teológico Westminster, na Filadélfia, Estados Unidos; graduado com especialização em homilética e oratória; também pastoreou vários ramos da Igreja Presbiteriana da Pensilvânia e Nova Jérsei.

No entanto, vemos o uso de “nouthetéo” nos escritos paulinos. Sempre que o termo aparece, está estritamente associado a uma intenção pedagógica (Atos 20.31, Romanos 15.14, 1 Coríntios 4.14, Colossenses 1.28 e 3.16, 2 Tessalonicenses 3.15 e Tito 3.10). Pode-se afirmar, também, que a teoria noutética se baseia na confrontação de Natã com Davi, depois do pecado que este cometeu contra Urias e Bate-Seba (2Samuel 12).

De acordo com a noutética, o aconselhamento se dá em confrontação com a Palavra. Visando não apenas uma mudança comportamental, ele vai um pouco mais fundo e visa a transformação da cosmovisão, dando as “lentes da Escritura” ao aconselhando. O objetivo da noutética é levar o homem à viver em conformidade com a Lei do Senhor. A santificação, portanto é o resultado final que os adeptos do aconselhamento noutético desejam alcançar.

Algumas pessoas consideram que a teoria noutética é desumana em alguns pontos, pois sua aplicação seria apenas para que a pessoa aconselhada reconhecesse a sua vida pecaminosa, não se importando com as questões cruciais do ser humano. Afirmam também que ela apenas lança luz aos erros, repreende, mas não encoraja. Todavia, não concordo com tal crítica, pois vemos Jesus utilizar dessa técnica com muito amor e mansidão aos discípulos no caminho de Emaús.

Esta narrativa registrada em Lucas 24: 13-35, mostra dois seguidores de Jesus voltando de Jerusalém muito desanimados após a crucificação de Jesus. Eles estavam frustrados e murmuravam pelo caminho. O Mestre se aproxima, só que eles não o reconheceram. Cristo os instiga a falar. Ouve suas queixas. Se mostra solidário. Mas num determinado momento, Jesus os confronta com as Escrituras e demonstra através de textos veterotestamentários que estes não deveriam se entristecer. O efeito foi tão positivo que os dois homens convidaram o peregrino a cear com eles. Naquele contexto era uma clara demonstração de intimidade, o que mostra que estes ficaram muito à vontade com o “estranho peregrino”. Quando o pão é partido, o Cristo ressurreto se manifesta e os dois discípulos, antes tristes e abandonando o Evangelho por pensar que a cruz tinha posto fim a tudo, voltam para Jerusalém, agora felizes, esperançosos, compondo a Igreja do Senhor.

De igual modo, no já citado exemplo de Davi confrontado por Natã, vemos que o profeta foi bem didático e sutil em sua confrontação e fez com que Davi conhecesse o próprio erro, sem precisar dizer isso. O resultado foi o melhor possível, pois levou ao Rei uma atitude de humilhação diante de Deus.

Outra acusação é a de que a noutética descredencia a Psicologia. Logicamente devemos considerar que a Psicologia tem seus méritos e deméritos, pois a linha freudiana da psicanálise, mais comum e mais utilizada, está repleta de valores antibíblicos. Isto posto, é preferível ficar com a Palavra que é inspirada e inerrante, útil para o ensino da justiça (2Timóteo 3:16).

Por último, tem o problema de que nem todos são cristãos e creem na Palavra, sendo assim, não deveria ser usado no aconselhamento de pessoas incrédulas. Discordo veementemente, pois o texto sagrado é possuidor de uma sabedoria milenar, aplicável a diversas áreas da vida humana. Podemos aplicar valores bíblicos para tratar de negócios, família, complexos, etc. Ademais, também seria uma oportunidade ímpar para anunciar a mensagem libertadora do Evangelho. Como está escrito:

Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” – João 8:31-36

MARQUE seu horário para o ACONSELHAMENTO PASTORAL.

TODAS ÀS SEGUNDAS-FEIRAS – 16:30hs na própria igreja.

Educando filhos à maneira de Deus

curso_filhos

Com duração de 16 semanas, apresenta instruções para os pais com relação aos filhos. Através do ensino de princípios bíblicos, os pais são levados a uma fascinante jornada que os ajudará a educar seus filhos, desenvolvendo com eles um relacionamento de amor e confiança. Os princípios de Educação de Filhos à Maneira de Deus, não foram projetados para trabalhar o comportamento exterior da criança, mas as atitudes interiores do coração, pois Deus olha o coração (I Samuel 16:8).

Objetivos:

– Incutir nos pais os princípios da Palavra de Deus, encorajando-os a trabalhar não somente no comportamento externo dos filhos, mas, sobretudo, nas atitudes do coração.
– Desafiar os pais a desenvolver um relacionamento de confiança com os filhos, ajudando-os a olhar com otimismo os anos da adolescência.
– Estabelecer a visão bíblica da paternidade, para que os pais possam conquistar a mente e o coração de seus filhos.

Conteúdo do Curso:

1. Fundamentos
O curso se baseia no princípio de que a educação de filhos é uma responsabilidade dada aos pais por Deus. O dever (e também a esperança e o objetivo) dos pais cristãos é educar filhos que sejam moralmente responsáveis, que recebam a salvação em Jesus e cujas vidas sejam governadas pelos preceitos de Cristo, refletindo assim, o Seu amor.

2. Como criar uma criança moral
Ajudar os pais a educarem seus filhos na disciplina e admoestação do Senhor (Efésios 6:4). Educar filhos que tenham capacidade moral para distinguir o certo do errado e o bem do mal, e que sejam guiados pelos preceitos bíblicos em seus corações. Providenciar o porquê moral e prático. Entender o contexto e o legalismo.

3. Começando certo
Há dois erros que ameaçam a paternidade bem sucedida. O primeiro é não entender o papel do relacionamento marido–esposa no processo de paternidade, e o segundo é cair na armadilha da paternidade centralizada nos filhos. Princípios para guiar sua família. Alcançando o equilíbrio e suprindo as necessidades.

4. Como dizer “Eu te amo”
O amor é expresso através de linguagens emocionais. Uma linguagem de amor é a capacidade de expressar amor pelo outro em sua linguagem emocional principal. As cinco linguagens de amor. Identificando a sua linguagem principal. Aprendendo a linguagem de amor de seus filhos.

5. O mandato do pai
Todos os relacionamentos dependem da confiança, especialmente os relacionamentos familiares. Um relacionamento marido–esposa é construído na confiança mútua, assim como o relacionamento com os filhos. As oito responsabilidades na arte de ser pai.

6. A consciência de seu filho
A consciência moral é a porção ensinável da consciência do homem. Os pais precisam entender que é fácil enfraquecer a consciência ou treiná-la erradamente. Os pais não somente devem ensinar a verdade aos seus filhos, mas também ensiná-la de forma correta. Estabelecendo o almoxarifado moral. As quatro atividades da consciência.

7. O respeito pelas autoridades e pais
A qualidade do caráter de pais e filhos depende da presença ou da ausência de três atributos: respeito, honra e honestidade. Deus quer que respeitemos as autoridades e que treinemos nossos filhos a fazerem o mesmo. Os pais como governadores.

8. O respeito pelos mais velhos e companheiros
Ensinar seus filhos a honrar e respeitar os mais velhos é ensiná-los a honrar a Deus. A regra da interrupção. Ensinando o respeito pelos colegas e irmãos.

9. Princípios de obediência
A alegria dos relacionamentos pai–filho e irmão–irmão depende da qualidade da virtude moral de cada filho. Como deve um pai governar a fim de obter um comportamento correto de seu filho? Por outro lado, pais ameaçadores e pais chantagistas podem estragar seus filhos.

10. Disciplina com encorajamento
A disciplina é um processo de treinamento e aprendizagem que favorece o desenvolvimento moral. A disciplina precisa ser pensada como algo a ser trabalhada em longo prazo, e não apenas em relação às necessidades do momento. Como incentivar os filhos a fazer o que é correto?

11. Disciplina com correção
O lado da correção requer que os pais considerem a motivação envolvida em todas as ações da criança. Quando devemos corrigir os filhos? Como isso deve ser feito?

12. As conseqüências e a punição
Como corrigir uma criança que insiste em desobedecer aos pais? Qual a diferença entre o uso cultural da vara e a correção bíblica? Os pais que amam, corrigem. O que fazer depois da correção? Porque a correção às vezes falha?

13. Arrependimento, perdão e restauração
No processo da educação de filhos, o arrependimento é um componente essencial da correção. Mas o que isso significa? Como é medido? Testando os atos de arrependimento.

14. Questões de disciplina
Na tentativa de serem bondosos com os filhos, muitos pais, inconscientemente, favorecem o conflito, dando a eles liberdades impróprias à sua idade. Em que resultam essas liberdades? Elas originam uma criança que é “sábia aos próprios olhos”. Estabelecendo limites.

15. Construindo uma família saudável
Os anos da adolescência podem ser gratificantes, cheios de harmonia e crescimento contínuo. O que os pais devem fazer para permitir que a amizade seja tudo o que deveria ser?

Homem ao Máximo

curso_homem

Homem ao Máximo é um curso que revela o plano de Deus em relação à identidade e às responsabilidades do homem. Através das lições, ele descobrirá o propósito de Deus para sua vida e sua família, melhorando os relacionamentos com esposa e filhos.

Objetivos:

1. Ver a verdade de Deus trazendo liberdade aos homens, dando-lhes vidas maximizadas que tragam impacto às famílias, comunidades e nações.
2. Fazer discípulos – homens fiéis, capazes de ensinar também a outros. (2 Timóteo 2.2)
3. Inspirar, edificar e motivar os homens, tornando-os fortes e aptos no auxílio pastoral.
4. Ajudar os homens a desenvolver habilidades de leitura e aprendizagem.

Conteúdo do Curso:

01. Uma sentença forte / Impedidos de entrar em Canaã

02. A síndrome da Playboy

03. Dez ordens ou simplesmente sugestões?

04. Que rombo foi aquele na porta? / Afetuoso, mas enérgico também.

05. Há um sacerdote na casa? / Gorjeta – um gesto de apreciação

06. Trocando de cabeça

07. “As transferêmcias de culpa terminam aqui”

08. Uma caricatura de pai

09. Pais ausentes

10. Um casamento experimenta uma renovação / Uma questão decisiva

11. Meninos adultos / O que importa é o coração

12. Vá até a Cruz / Este é meu pai! / Ame a Deus com todo o fervor e não deixe a glória se dissipar.

Pais para toda a vida

curso_pais

A paternidade não requer licenciamento especial ou prova de aptidão, e não há qualificações pré-estabelecidas. No entanto, talvez não haja nenhuma incumbência mais desafiadora que a de investir sua própria vida na vida de seus filhos.

O Curso Pais Para Toda a Vida oferece conselhos baseados nos princípios da Palavra de Deus que nos ajuda a entender a arte dos relacionamentos entre pais e filhos. E, por se tratarem de princípios bíblicos universais, são aplicáveis a todas as idades, o tempo todo, em qualquer situação.

A partir do relacionamento dos pais com seus próprios pais, o curso enfoca a influência da paternidade nas gerações futuras. Uma visão de relacionamentos saudáveis que preparam os filhos para serem liberados para o destino que Deus lhes planejou.

“Todos os seus filhos serão ensinados do Senhor;
E será grande a paz de teus filhos.”
(Isaías 54.13)

“Mas a misericórdia do Senhor é de eternidade, sobre os que o temem, e a sua justiça sobre os filhos dos filhos, para com os que guardam a sua aliança, e para com os que se lembram dos seus preceitos e os cumprem.”
(Salmos 103.17-18)

“Derrama o teu coração como água perante o Senhor; levanta a Ele as tuas mãos, pela vida de teus filhinhos.”
(Lamentações 2.19)

Conteúdo do curso:

Semana 1 – No Princípio:
Olhando para o passado, percebemos que somos o reflexo da educação de nossos pais.

 Semana 2 – É Necessário Dois:
Compreensão de que, para dar estabilidade e segurança aos filhos, o casamento deve estar sobre a base da aliança.

Semana 3 – Valorize:
Seu filho é um presente de Deus! Descobrir o temperamento singular, os dons de motivação e a linguagem de amor dele, ajudará a amá-lo incondicionalmente.

Semana 4 – Invista:
Compreender a diferença entre contribuir e investir tempo na vida dos filhos, como também aprender a estar presente na vida diária deles.

Semana 5 – Prepare:
Desenvolver um caráter piedoso nos filhos tanto nas atitudes como no comportamento.

Semana 6 – Discipline:
A disciplina esta baseada na autoridade e não no poder. Exercemos essa autoridade porque Deus nos concedeu juntamente com a responsabilidade de ministrarmos na vida de nossos filhos.

Semana 7 – Ensine:
Transferir sabedoria, compreensão e conhecimento aos filhos para que eles sejam felizes, protegidos e prósperos na vida.

Semana 8 – Libere:
Os pais percebem que a liberação dos filhos começa, na verdade, com o nascimento. Se pudermos liberar os filhos à medida que crescem, a liberação para a fase adulta será uma bênção.

Semana 9 – Destino:
Os pais compreendem como cooperar com o plano de Deus e ajudam os filhos a cumprirem seu destino.

Semana 10 – Compartilhamento e preparação para a Noite de Formatura:
É o momento que você poderá testemunhar o que Deus fez em sua vida.

Os filhos participam das tarefas semanais.

Pais Para Toda a Vida

Os princípios bíblicos de paternidade são compartilhados semanalmente no grupo através de lições, durante dez semanas seguidas, capacitando pais a educar filhos de toda e qualquer faixa etária, de acordo com o plano e direção de Deus. Ao final do curso realiza-se uma Noite de Testemunhos, que serve tanto de Noite de Formatura para os pais, como de informação para os convidados.

Rede Amistad

O que fazemos

Transformar jovens em verdadeiros discípulos de Jesus Cristo, impactando a juventude por meio do amor de Jesus, espalhando vida e salvação a todos que necessitam.

Aproximar pessoas através de relacionamentos. Manter a juventude unida, buscando aperfeiçoamento, promovendo eventos, encontros, estudos bíblicos, bate papo e outras atividades.

Oportunidades para servir

Nos pequenos grupos, nas atividades de teatro, música, dança, evangelismo, etc.

 

Infantil – Geração eleita

O que fazemos

Entendemos que a base da igreja são as crianças. As crianças não são a igreja do amanhã, são a igreja de hoje, como todas as outras faixas etárias, mas elas serão a liderança da igreja do amanhã, por isso devemos investir nelas de maneira prioritária.

O Ministério Infantil quer levar a criança à presença de Deus de forma relevante e acolhedora, num ambiente focado na criança, onde ela se sinta amada.

O Geração Eleita trabalha de forma continuada o ensino cristão para as crianças na faixa etária de 2 a 11 anos.

Levamos crianças, suas famílias e voluntários a desenvolverem um relacionamento intenso com Jesus e a testemunhar do amor de Deus para seus amigos e familiares no poder do Espírito Santo, incentivando-os a fazerem Jesus conhecido por meio de Atitudes de amor e serviço ao próximo.

Oportunidades para servir

O ministério atua sempre que há culto na igreja, há salas para diversas faixas etárias que precisam de pessoas para ministrar as lições, inscrevendo-se no ministério e participando dos treinamentos pedagógicos você pode atuar como professor(a) ou auxiliar.

 

Louvor

O que fazemos

De acordo com a Bíblia, o louvor está associado com a idéia de agradecimento, elogio, glorificação, exaltação, por aquilo que Deus faz (fez) em nossa vida ou na dos outros. (Sl. 145:4; Sl. 147:12-13; Is. 25:01; Lc. 19:37), ou seja, nós louvamos a Deus por Suas obras, bênçãos, curas, livramentos, perdão, graça, amor, misericórdia, cuidado, etc. Contudo, o motivo principal do louvor é a Salvação em Cristo.

De acordo com a Bíblia, a adoração está associado com a idéia de culto, reverência, veneração, por aquilo que Deus é (Santo, Justo, Amoroso, Soberano, Misericordioso, etc…). (Sl.96:9; Ap. 4:8-11; Ap. 7:11-12; Ap. 11:16-17), ou seja, independente do que Deus faz, fez ou fará, nós devemos adorá-lo, pois, Ele é Deus.

O propósito do Ministério de Louvor  é usar os talentos e habilidades dados por Deus sob a unção do Espírito Santo para encorajar o Corpo de Cristo a expressar uma verdadeira adoração que glorifique ao Criador.

Oportunidades para servir

As audições do grupo de louvor acontecem sempre aos sábados a partir das 16:00hs. Você que tem um dom de cantar ou tocar, marque sua audição e venha louvar a Deus nos cultos.

 

Ministerio de Casais

O que fazemos

Cremos que quando as famílias são fortes, consequentemente, a Igreja também será, por isso o ministério de casais tem como missão realizar encontros, jantares, retiros, cultos, e cursos. Dando dicas, conselhos e compartilhando assuntos relacionados ao bem estar das famílias visando a restauração e o fortalecimento dos casamentos, tomando a Bíblia como manual e estabelecendo cada casal como uma forte coluna dentro do lar para a propagação do Reino juntamente com seus valores. Sendo assim,família fortalecida, igreja fortalecida.

Bem como acompanhar os casais de namorados e noivos neste momento tão precioso de suas vidas, para que os mesmos possam compreender os planos de DEUS para o casamento e o aprimoramento da vida a dois através de uma orientação bíblica.

Cursos que ministramos: ONE, CASADOS PARA SEMPRE, PAIS PARA TODA VIDA, HOMEM AO MÁXIMO.

Oportunidades para servir
Cada curso ministrado é formado um novo líder, que ministrará o curso posteriormente, inscreve-se como líder em treinamento em um dos nossos cursos.

 

Oração

O que fazemos
Mantemos um culto de oração às terças-feiras na igreja, um grupo de oração (mulheres) às segundas-feiras a partir das 15:00h, uma vigília mensal em local pré-definido, reunimo-nos antes e durante o culto de domingo para interceder pelo culto e conduzimos a preparação e apoio contínuo durante qualquer evento por meio da oração. A equipe toda é formada por voluntários.

Oportunidades para servir
Envolver-se em qualquer um dos eventos habituais que envolvem a oração, organizar as caronas para a vigília e auxiliar os encontros semanais, durante os cultos e as segundas-feiras na igreja ou nas casas das mulheres participantes.

 

Escola bíblica